Adoro experimentar receitas novas. Adoro enfiar-me na cozinha com uma página impressa e meter mãos à obra. Se sempre corre bem? Nem pensar! Por vezes tenho de tentar 3 e 4 vezes até acertar com a receita certa. Sim, porque nem tudo o que se encontra pela net e mesmo nas revista resulta. Infelizmente já me aconteceu várias vezes. Mas não sou de desistir. Posso não fazer logo de seguida, mas eu volto sempre "ao local do crime" ;)
Espero contar com a vossa companhia, e sempre que queiram podem também partilhar receitas ou mesmo pedir dicas.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Hambúrguer de Quinoa e Feijão

(a foto não é das melhores, mas assim que os fizer de novo, prometo uma foto melhor)

Assim que vi esta receita fiquei com ela debaixo de olho. Gosto de feijão, gosto de quinoa, e gosto de coisas diferentes.
Guardei-a para fazer um dia e hoje foi o dia ;)

Para quem tem a Yammi, Bimby e outros que tais, é super fácil de adaptar, e nesse caso, até podem fazer a farinha de aveia em casa.

A receita que deixo aqui é mesmo feita no processador de alimentos.
Esta quantidade dá para 8 hambúrgueres de 120 gr, cada

Vamos então aos ingredientes


· 130 g de quinoa

· 260 g de água

· 1 pitada de sal

· 1 fio de azeite

· 1 lata grande de feijão-preto cozido (520 g peso escorrido)

· 60 g de farinha de aveia

· 1 dente de alho

· 1 ovo

· Salsa a gosto

· Pimenta a gosto

· Cominhos em pó a gosto

· Azeite para fritar

Preparação:

Começa-se por cozer a quinoa durante 10 minutos, com um fio de azeite e um pouco de sal, findos os quais se deixa arrefecer ligeiramente.

Entretanto no processador coloca-se o alho e a salsa, picando bem. Adiciona-se o feijão escorrido, o ovo e tempera-se a gosto. Reduz-se a um puré grosso.

Retira-se para um recipiente e junta-se a quinoa cozida e a farinha de aveia.
Envolve-se tudo e leva-se ao frigorífico durante 30 minutos.

Findo este tempo, formam-se os hambúrgueres e levam-se a fritar num fio de azeite.

Bom apetite!

(se fizerem, deixem-me aqui comentário)

sábado, 18 de junho de 2016

Bolo de maçã, canela e aveia




Esta é daquelas receitas que é nutritiva e  "saudável" porque se faz uma série de substituições. Por exemplo em vez da farinha de trigo, utiliza-se a aveia, tanto em flocos, como em forma de farinha. O açucar, em vez de branco substitui-se por mascavado ou amarelo e em pequena quantidade, uma vez que vai levar maça, que já tem açucares naturais.

Claro que eu acabei por fazer algumas alterações à receita original que retirei do blog "Carolina Gabriel". Eu nunca consigo seguir uma receita à risca, lol

Fiz, e posso dizer-vos que fiquei adorei. Fresco, nada doce, e os pedacinho de maça no bolo fazem toda a diferença. O facto de ser feito com aveia em vez de farinha de trigo não nos leva a lembrar, de forma alguma, o tradicional bolo de maçã e canela.

Se gostam desta junção de sabores, têm mesmo que o fazer.


Se fizerem, deixem aqui o vosso feedback ;)

Vamos lá:


Ingredientes:

3 ovos

1/2 chav de leite (eu usei magro, mas podem usar o que quiserem, inclusive bebida de arroz, por exemplo)

1/3 cháv óleo de coco (pode ser qualquer um, eu usei este)

4 maçãs (não precisam ser muito grandes)

1 cháv de açúcar (eu usei mascavado)

1 c.s de canela em pó

1/2 cháv de farinha de aveia (podem fazer em casa ou comprar feita)

1/2 cháv de farinha integral ( se não quiserem usar esta farinha, podem por 1 de farinha de aveia)

1 cháv de aveia em flocos

1 c.c de fermento em pó


Como fazer:

Pré-aquecer o forno a 180º

Começa-se por colocar no liquidificador os ovos com o açúcar. Vai-se juntando o leite, o óleo. a canela e 2 das maças e deixa-se fazer uma mistura liquida.

à parte juntam-se as farinhas com os flocos de aveia e o fermento. As outras 2 maças, partem-se aos cubinhos e juntam-se á farinha e por fim envolve-se a mistura liquida, não batendo.

Leva-se ao forno já quente, em forma untada e polvilhada de farinha, por 40 minutos 8a receita original fala em 25 mi,, mas no meu, ao fim desse tempo ainda estava cru por dentro, pelo que fui aumentando o tempo aos poucos, e ao fim de 40 estava cozido)

Retira-se do forno e deixa-se arrefecer numa rede.

Bom apetite e bons cozinhados :)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Pão Irlandês





E cá está a tão esperada receita.

Desde que a fiz cá em casa pela primeira vez, já a voltei a fazer mais uma série de vezes. 

Fui fazendo experiências, mudando as farinhas, adiconando sementes, mas sempre mantendo a base e as quantidades.

Este pão é dos mais simples que já fiz. Rápido, não precisa de tempo de levedar e no entanto é super, super saboroso. Quando preciso de um pão rapidamente, é por este que opto.

A receita que deixo aqui, é a base, mas poderão fazer as misturas de farinhas que quiserem, porque resulta na mesma.
Vamos aos ingredientes?

250 gr de farinha de trigo
250 gr de farinha integral
420 ml de buttermilk
1 c. chá de sal
1 c. chá de bicarbonato de sódio



Misturam-se os ingredientes secos. Abre-se uma cova no meio, adiociona-se o buttermilk e enolve-se lentamente.

Assim que estiver tudo bem misturado (a massa fica mesmo um pouco pegajosa), molda-se uma bola que se leva a um tabuleiro enfarinhado e fazem-se 4 cortes de cada lado da bola.

vai a forno pré-aquecido a 200ºC durante 40 minutos.

Saberão que o pão está cozido se ao baterem-lhe na parte de baixo soar a oco.

Espero que gostem tanto quanto eu.

Não se esqueçam de me dar o vosso feedback, caso o façam :)




Bons cozinhados!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Farófias sobre leite creme de chololate




Farófias, leite creme. Que bela combinação. Mas se este último já é bom só por si, imaginem a versão chocolate. 

Esta receita foi feita para um dia especial cá em casa, e a quantidade deu exactamente para 3 copos. A medida ideal para uma sobremesa.

A receita foi novamente retirada da Revista Doces & Co. Na falta de alguns ingredientes, e como não podia sair na altura, acabei por adaptar, mas ainda assim ficou excelente.

Fica uma sobremesa bonita, saborosa, nada doce e com um toque chique ;)

Se quiserem fazer para mais pessoas terão de dobrar a receita

Vamos lá então ao que vamos precisar

Ingredientes:

3 ovos
130 gr de açucar
500 ml de leite
100 gr d chocolate culinário para derreter
1 vagem de baunilha (eu não tinha, pelo que substituí por essencia)

Para decorar
50gr de açucar
umas gotas de limão

Como fazer´


Colocar num tacho o leite, com 50gr açucar e a baunilha. Deixar levantar fervura. 

Entretanto parte-se os ovos separando as gemas das claras. Estas últimas batem-se até formar uma espuma, altura em que se juntam 50 gr de açucar, e batem-se em castelo firme.

Pega-se em pequenas porções de claras e cozem-se no leite a ferver, durante 3 min de cada lado. Retirar com uma escumadeira e colocar numa travessa para arrefecer.

Coa-se o leite que sobrou. Num tacho baten-se as gemas com o restante açucar, e adicionar o leite. Juntar agora o chocolate já partido e levar a lume brando, mexendo sempre, ate engrossar, sem sem deixa levantar fervura.

Verte-se numa taça que cobre-se com pelicula aderente, deixar arrefecer totalmente.

Na hora de servir, colocar o creme nas taças, dispor as farófias e por cima e fazer os fios de caramelo.

Para isso basta levar o açucar ao lume com as gotas de limão até formar ponto de caramelo. Deixar arrefecer ligeiramente e depois com a ajuda de dois garfos formar fios sobre as farófias.

Bom apetite.



Muffins de gengibre a canela





Adoro muffins. Por todos os motivos e mais alguns.
São versáteis, são rápidos de fazer, quase não sujam loiça e ficam sempre bem.
Tenho experimentado algumas receitas, algumas não resultam assim tão bem a nivel de sabores, mas quando encontro uma que resulta, é certo e sabido que tem de se repetir cá em casa.

Desta vez optei por uma em que junto o gengibre e a canela. A receita original saiu numa revista de de Doces & Co, mas eu fiz umas pequenas alterações, pois como já disse, andamos a tentar reduzir as quantidades de açucar e farinha processados. Mas acreditem que, ainda assim, ficam exclentes. Humidos, saborosos e superfofos.
Vamos a isso?

Ingredientes:

200gr de farinha integral Nacional
140gr de açucar amarelo/mascavado Sidul + 20 gr (opcional, nesta receita coloquei um pouco de açucar branco, mas não faz falta)
130 ml de azeite
2 ovos
50 ml de leite magro
2 c.c. de canela
1 c.c. de gengibre em pó
2 c.c de fermento
Baunilha (opcional)
1 pitada de sal



Como fazer:

Começa-se por separar as gemas das claras, bastendo estas últimas em castelo junto com o sal.

Batem-se depois as gemas com o açucar até ficar uma massa esbranquiçada. Vai-se juntando, aos poucos, o leite e o azeite, para ficar tudo bem envolvido. Adicionar a baunilha. Numa outra taça à parte juntar a farinha, o fermento, a canela e o gengibre, Envolver esta mistura à de gemas com varas manuais sem bater. Por fim incorporam-se as claras com movimentos suaves. Deixar repousar na taça, á temperatura ambiente, durante 20 minutos.

Findo este tempo, pré-aquecer o forno a 180º. Distribuir por formas de papel, que foram colocadas num forma própria ou em inidividuais. Encher até 3/4 das sua capacidade. Aqui entram os restantes 20 gr de açucar, caso o desejo, sendo este povilhado sobre a massa.

Cozer durante 15 minutos.

Retirar, deixar arrefecer durante 10 minutos nas formas, e depois passar para uma rede metálica.

Bom apetite!

domingo, 1 de novembro de 2015

Queijadas de laranja


Cá por casa adoramos queijadas. Mas até agora ainda não tinha encontrado uma receita que todos aprovássemos. Esta foi retirada da net e eu, como sempre, fiz algumas alterações.

Além de rápidas, ficam mesmo boas.


vamos aos ingredientes?


2 ovos

275 gr de açucar branco

45 gr de margarina derretida

130 gr de farinha

1/2 l de leite

sumo e raspa de 1 laranja

margarina e farinha para untar




Como se faz:

Começa-se por untar e povilhar as formas para as queijadas e liga-se o forno a 180º.

Numa tigela bate-se o açucar com a margarina. Junta-se a raspa da laranja, e depois os ovos. Por fim alterna-se o leite com a farinha e o sumo de laranja.
Enchem-se as forminha deixando um pouco de espaço em cima e levam-se ao forno durante 40 minutos.
Deixam-se arrefecer nas formas e só depois de desenformam. Nesta altura, e se gostar delas um pouco mais doces, podem-se polvilhar com açucar granulado ou em pó.




Nota: Se quiser, poderá fazer todo este processo de uma só vez colocando os ingredientes todos num processador.



Espero que gostem, e se as fizer, deixem aqui o vosso feedback

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Madalenas de Azeite



Esta receita já foi feita há algum tempo. Tirei a ideia de uma revista e resolvi fazer as minhas adaptações.

De inicio fiquei um pouco de pé atrás por causa do azeite. Afinal este é uma gordura um pouco "forte". Mas dei-lhes uma hipótese pelo aspecto que tinham.

Não me arrependi e hoje deixo-vos a receita.

Espero que gostem, e se for o caso, deixem aqui a vossa opinião.




O que vão precisar:


260 gr de açucar granulado

200 gr de azeite suave

5 ovos M

Raspa de 1 limão médio

1 c.c. de sumo de limão

200 gr de farinha sem fermento

10 gr de fermento




Começa-se por pré-aquecer o forno a 180º.

Dos 260 gr de açúcar, começam-se por usar 190 gr que se batem com o azeite, ate ficar uma mistura esbranquiçada. Ir adicionando, um a um, os ovos até ficar tudo bem integrado e o sumo do limão. Findo isto envolve-se a farinha com o fermento. Agora incorpora-se a raspa do limão, sem voltar a bater.

Deitar esta mistura em formas de madalenas ou de queques até 2 terços da sua capacidade. Colocar agora 1 colher de chá de açucar (do que colocamos de parte) em cima de cada queque.

Levar ao forno já quente durante 20 minutos.

Retirar, deixar arrefecer durante 10 minutos e só depois colcar numa grelha ate ficarem frias.

Esta receita dá para 12 unidades.

Bom apetite.



terça-feira, 6 de outubro de 2015

Crinkles de Limão/Lemon Crinkles






Depois de ter feito e publicado as Crinkles de chocolate, houve quem me dissesse que também havia de limão. Limão? Para tudo!!! Adoro coisas com limão. Aliás, eu adoro limão, ponto. Seja onde for.

Claro que vai daí e vai de procurar receitas. Em português em inglês, mas a maioria leva como ingrediente base um pré-preparado de bolo de limão. Daqueles de compra. Além de eu ser contra este tipo de preparados, não tinha cá nenhum em casa. Vai daí, tira ideia daqui, outra dali vai de experimentar.

O resultado não podia ser melhor. Além do sabor é o cheirinho que fica na cozinha desde a preparação, passando pela confecção e depois, por fim, a cozedura. São bolachas para repetir.


Vamos aos ingredientes?


100 gr de margarina amolecida

160 gr de açucar granulado

1/2 c.c. de essencia de baunilha

1 ovo M

raspa de 1 limão médio

sumo de 1 limão

1/4 c.c de sal

1/2 c.c. de fermento em pó

1/4 c.c. de bicarbonato de sódio

350 gr de farinha sem fermento

açucar em pó q.b.


Como fazer:

Começa-se por bater muito bem a margarina com o açucar granulado. Assim que estiver cremoso junta-se a baunilha, a raspa e o sumo de limão e o ovo. Eu costumo usar, até este passo, a batedeira e depois ao colocar os ingredientes secos (menos o açucar em pó) misturo com a colher de pau.

Assim que estiver tudo bem envolvido coloca-se no frigorífico durante, pelo menos 30 minutos. Este passo é importante para que a margarina ganhe um pouco mais de consistência e depois, ao fazer as bolinhas, não se colem às mãos.

Findo o tempo de descanso, liga-se o forno a 180º (o meu é ventilado, terão de ajustar temperatura e tempo aos vossos fornos).

Preparam-se 3 tabuleiros com papel vegetal.

De seguida agarramos numa colher de sopa e vamos tirando pequenas quantidades (+ ou - do tamanho de uma noz) e fazem-se bolinhas que se passam pelo açucar em pó.

Levam-se ao forno durante 10 a 12 minutos.




Esta quantidade de massa dá para 45 bolachas.
Bom apetite :)

domingo, 4 de outubro de 2015

Crinkles de Chocolate




Adoro bolachas, biscoitos e outros que tais. e há receitas que fazemos e de vez em quando volto a repetir. Esta é uma dessas. Ficam sempre bem e toda a gente cá em casa adora.

Vamos ao que precisamos?

Ingredientes:

125 gr de margarina amolecida
125 gr de chocolate de culinária
1 c.s de café me pó
2 ovos XL
350 gr de açucar amarelo
1 c. s de essencia de baunilha
1 1/4 cc de fermento em pó
1/2  cc de sal
4
390gr de farinha
açucar em pó q.b

Como fazer:

Começamos por derreter o chocolate com a margarina em banho maria, até ficar bem cremoso. Põe-se lado para arrefecer um pouco,


Entretanto mistura-se a farinha com o fermento e o sal. Reserva-se.
Assim que o chocolate estiver já mais frio acresenta-se a baunilha, o café, e depois os ovos e o açucar alternadamente. Mistura-se bem. depois, com uma espátula envolve-se a mistuar de farinha. ~
A massa vai ficar com a constistência dos brigadeiros. Tapa-se com pelicula aderente e leva-se ao frio no mínimo durante uma hora.
Passado este tempo, pré-aqueça o forna a 180º, e disponho 3 tabuleiros com papel vegetal. 
Com uma colher de sopa vão-se retirando pequenas doses de massa (do tamanho de uma noz, mais ou menos) e fazem bolas que depois de passam pelo açucar em pó.
Dispôem-se nos tabuleiros com um espaço mínimo de 5 cm entre elas.
Levam-se ao forno durante 12 a 15 minutos. Ao fim de 12 minutos, se as bordas as cookies já estiverem firmes, já se podem retirar.Caso contrário deixe ficar os 15 minutos.
Deixam-se arrefecer durante 5 minutos nos tabuleiros e depois transferem-se para uma rede para acabarem de arrefecer.

Bom apetite e se as fizerem, deixem aqui a vossa opinião.


domingo, 9 de agosto de 2015

Bolo de chocolate a dobrar com curgete



Ok, o nome é estranho. Dei imensas voltas para ver como lhe fazer a tradução, mas acabei por optar por este. E é dobrar porquê? Porque leva chocolate em pó (ou cacau) e pepitas.

O que me chamou a atenção neste bolo? O facto de levar curgete ralada. Já há algum tempo que oiço falar na utilização de vegetais em bolos. Já usei cenoura (a mais comum), e maçã ralada. Em ambos os casos, a textura do bolo fica excelente. Aqui há tempos, vi no canal 24Kitchen, uma receita que levava montes de curgete ralada. Primeiro torci o nariz, mas depois de ver o resultado final fiquei cheia de vontade de experimentar. No entanto, não tinha a receita completa. E fazer sem uma base, ainda por cima, sendo a curgete tão aguada, era um risco demasiado grande. Andei a pesquisar aqui e e ali, e aqui há dias uma prima minha publicou no Facebook uma receita que me pareceu perfeita. Claro que a guardei logo e hoje foi dia de experimentar.

Penso que esta receita seja bem mais saudável que as tradicionais. Os ingredientes que usamos e que mais nos prejudicam, são reduzidos por causa da utilização do vegetal. Senão..... vejam por vocês.

A receita original foi retirada foi retirada do "Sally´s Baking Addiction", mas eu não a fiz totalmente como lá está. A receita que vos deixo hoje aqui, é a minha adaptação. Se quiserem a orginal, basta passarem por lá.


Ingredientes:

275gr de curgete ralada

125gr de farinha sem fermento

50gr de cacau magro em pó

3/4 c. c de bicarbonato

1/4 c. c de fermento

1/4 c.c. de sal

1 c. s. de café instantâneo em pó

135 gr de pepitas de chocolate

2 ovos tamanho L

1 c.s. de óleo

1 iogurte grego açucarado (se quiserem por dos magros ou naturais, podem por um pouco mais de açucar, mais ou menos 100gr)

80 gr de açucar amarelo

1 c.c. de extracto de baunilha



Pré-aquecer o forno a 180º

1. Comecem por ralar a curgete para ela ter tempo de escorrer um pouco o excesso de água. Coloquem em cima de toalhas de papel, e se necessário, estas em cima de uma de pano.


2. Num tigela grande coloquem a farinha, o cacau, bicarbonato, fermento, sal e as pepitas. Misturem.

3. Noutra tigela mais pequena, batem-se os ovos com o açucar, a baunilha, o óleo e o iogurte. Envolve-se esta na mistira de farinha, sem bater muito.

4. Por fim, junta-se a curgete já escorrida.

5. Leva-se ao forno numa forma de bolo inglês, untada e polvilhada com farinho durante cerca de 45 a 55 minutos.

O melhor deste bolo é que se come sem grandes sentimentos de culpa. Afinal tem vegetais, pouca gordura e se usarem o cacau em vez de chocolate em pó, até nisso estão a ser "santos".
Ah, e não esquecer que o bolo NÂO sabe a curgete e depois de feito, ninguém sabe o que tem. É excelente para fazer as crianças comerem vegetais sem saberem que os estão a comer

Espero que gostem, e se fizerem, gostaria de obter o vosso feedback.




sábado, 25 de abril de 2015

Torta de Chocolate com recheio de chantilly e morangos



Sempre me disseram que enrolar tortas não é para todos. Sejam enroladas em frio ou em quente, há sempre pequenos segredos. A verdade é que eu NUNCA consegui que uma torta ficasse enrolada. Ou ficava toda partidas ou em pedaços. Tudo menos enrolada. Tentei vezes sem conta, até que desisti. Havia alguma coisa que eu não estava a fazer bem. Mas o quê? Nunca descobri. Mas o problema não era só meu. O forno que tinha na altura, a gás, também não ajudava à festa.

Pus a ideia de parte durante anos. Desde há umas semana para cá que andava com vontade de experimentar de novo. Agora já com forno eléctrico, podia ser que resultasse. A semana passada foi dia. Tinha cá 2 kilos de cenouras que me tinham dado e que se começavam a estragar. Porque não começar por uma torta de cenoura. Uma pesquisa rápida pela net levou-me até ao "Sabor Intenso", e acabei por fazer uma por lá. Com algumas alterações como é costume. Mas desta vos falarei um dia destes. 

Como a de cenoura correu bem, e cá em casa somos chocólatras, nada como tentar. Agora com alguma calma fiz algumas pesquisas, tirei dicas daqui e dali, e meti mãos na massa. A receita eleita foi retirada, novamente do Sabor Intenso, mas adaptada por mim. 

Posso dizer que não ficou perfeita e ainda tenho de fazer umas pequenas alterações aqui e ali, mas no geral ficou boa e sim, consegui enrola-la :)


Vamos à receita?

Ingredientes:

4 ovos
80 gr de açúcar branco
1 c.s de água
25 gr de farinha
40 gr de cacau em pó
1/2 c.c. de fermento
1 c. s de aroma de baunilha



Pré-aquecer o forno a 190º. Untar um tabuleiro com margarina, cobrir com papel vegetal e voltar a untar. Eu uso e aconselho sempre o Spray para untar. Desde que o descobri não quero outra coisa. Dura imenso, não suja quase nada e é super rápido.

Separar as claras das gemas e bater estas últimas com o açúcar e a água até que fique uma cor clarinha e uma massa bem fofa. Juntar depois a farinha, fermento e cacau às massa envolvendo de forma a ficar bem misturada. A consistência ficará com o aspecto de uma mousse bem espessa. bater agora as claras em castelo firme e depois envolver as massa de chocolate. Não bata, mas envolva suavemente de forma a que a massa escura de incorpore bem nas claras.

Verter no tabuleiro e levar ao forno por 17 minutos. A receita original fala em 16 a 20. Eu coloquei 18, mas no meu forno, o ideal é um pouco menos. Porquê? De forma a que a massa não fique demasiado cozida e depois seja mais fácil de enrolar.

Colocar um pano húmido numa bancada e assim que a torta estiver (faça sempre o teste do palito) vire sobre o pano e ponha o tabuleiro onde a cozeu por cima da mesma. Deixe esfriar um pouco. Eu deixei, mais ou menos 15 minutos.

Entretanto bati as natas em chantilly, com açucar e umas gotas de limão. 

Barre a torta com o chantilly e coloque alguns morangos partidos. Com a ajuda do pano vá enrolando devagar.

Depois coloque no frio.




E é isto.... se vai resultar à primeira? Não sei.... mas nada como tentar. E já agora, se quiserem, deixem-me as vossas opiniões aqui nos comentários que respondo a todos.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Muffins com pepitas de chocolate



Adoro Muffins e adoro experimentar novas receitas. Já fiz algumas. Umas repeti outras nem tanto.
Algumas receitas ficaram cativas cá em casa, outras foram "esquecidas. Mas esta é daquelas que fica sempre bem e que tem uma vantagem. Como a massa é neutra, dá para brincar com ela.

Deixo a receita, tal como a encontrei na net:

Ingredientes:

2 chavenas de farinha
1/2 chavena de açucar
1/2 c. chá de sal
3 c. chá de fermento em po
3/4 chavena de pepitas de chocolate
1 ovo
1/3 chávena de óleo
3/4 chavena de leite
3 c. sopa de açucar branco (para polvilhar)
2 c. sopa de açucar amarelo (para polvilhar)

Modo de fazer:
Pré-aquecer o forno a 200º C
Começa-se por misturar os ingedientes secos todos, exceptuando o açucar para polvilhar).
Noutra tigela bate-se o ovo com o óleo e o leite. Depois é só juntar á mistura de farinha e envolver, sem bater. A massa não fica mole, nem muito rija.

Enchem-se 12 formas de Muffins e polvilham-se com os açucares misturados.
Vão ao forno já quente por 20 a 25 minutos.
Este é o aspecto deles assim que entram no forno.
Mas ao fim de 10 minutos já cresceram e o aroma já anda pela casa.